O CONCELHO

A Criação do Concelho (da Ericeira)

1º Foral dado por D. Frei Fernão Rodrigues Monteiro, Grão Mestre da Ordem de Aviz, em 1129. Fica assim instituído o Concelho da Ericeira. 

Confirmado por D. Diniz em 1295.

D. Manuel I deu foral novo em 31 de Agosto de 1513.

D. Manuel I ofereceu a vila ao filho, o Infante D. Luís, que a deixou ao seu filho natural D. António, Prior do Crato.

Depois da perda da Independência, em 1580, ficou na posse de Filipe II de Espanha, voltando assim de novo à posse da Coroa.

Foi posteriormente doada a Luís Álvares de Azevedo, herdada por uma sua filha religiosa do Convento de Odivelas, que a vendeu a D. Diogo de Menezes, 1º Conde da Ericeira.

A Extinção

Em 24 de Outubro de 1855 foi extinto o Concelho da Ericeira. A Câmara realizou a última sessão a 4 de Dezembro desse ano.

A Freguesia da Ericeira compreende os lugares de: Abadia, Barril, Casalinho, Casa Nova, Fonte Boa dos Nabos, Moinho de Baixo, Outeirinho, Paúl, Romeirão e Seixal. 


© ONE, SGPS, 2012